terça-feira, 21 de março de 2017

Programação do Flipoços 2017 já está disponível


A tão aguardada programação oficial do Flipoços 2017 – Festival Literário de Poços de Caldas, que vai acontecer de 29 de abril a 07 de maio, está disponível.
Este ano, para facilitar a sua navegação, a programação do Flipoços está distribuída pelos espaços onde acontecem as atividades. Escolha o espaço desejado e você terá acesso a todos os dias e horários do que vai acontecer em cada espaço. Agende-se para estar em Poços de Caldas, no Festival Literário mais charmoso de Minas Gerais.

Sobre o Flipoços

O Festival Literário de Poços de Caldas, Flipoços, tem se firmado como um dos mais importantes festivais de literatura do Brasil. Conceituado não só pelo grande conteúdo e diversidade de temas, ele também, promove os novos escritores, formando assim uma legião de militantes das letras.

O Flipoços tem características próprias e busca no Brasil e exterior o que há de melhor na Literatura e suas particularidades oferecendo a todos os tipos de públicos, de forma gratuita, contato direto com os mais variados estilos de autores.

O Flipoços, busca na diversidade cultural, o despertar para os livros e leitura. O estimulo ao pensamento estético e ético em relação à vida e ao mundo.

Prepare-se! O Flipoços 2017 acontece de 29 de abril a 07 de maio de 2017.



segunda-feira, 20 de março de 2017

Livro infantil de Clarice Lispector terá nova edição com ilustrações de neta da escritora

Ilustração de Mariana Valente, neta de Clarice Lispector | Reprodução

Veja só que fofura. A Rocco prepara uma nova edição de “A mulher que matou os peixes”, livro infantil de Clarice Lispector. Chega às prateleiras em maio e tem ilustrações de Mariana Valente (veja uma ao lado), que é neta de Clarice. Esta nova edição traz a reprodução da dedicatória que Clarice Lispector fez aos filhos, Pedro e Paulo, e aos netos (que nem tinham nascido), na edição original da obra, de 1968. A dedicatória é de 17 de agosto de 1976.

terça-feira, 14 de março de 2017

Companhia das Letras publicará livros dos Obama no Brasil

A Companhia das Letras confirmou, na manhã desta segunda-feira (13), que publicará no Brasil os livros do casal Barack e Michelle Obama. O lançamento fará parte de uma ação global capitaneada pela Penguin Random House, com quem o casal fechou um acordo para a publicação mundial dos livros.


De acordo com fontes do Financial Times, os Obama fecharam um contrato recorde que passou a marca dos US$ 65 milhões. Em comunicado, Luiz Schwarcz, CEO do Grupo Companhia das Letras, disse que a sua editora é guiada por dois valores fundamentais: promover uma ampla perspectiva de mundo e dar voz à diversidade da experiência humana.

“Publicar os livros do ex-presidente Obama e de sua esposa Michelle será uma honra e uma missão em um mundo e em um país que precisam de mensagens esclarecedoras. Vamos garantir, com um verdadeiro senso de responsabilidade, que os livros alcancem a maior audiência possível no Brasil”, completou.

Ainda no comunicado, a Penguin Random House anunciou que fará a doação de um milhão de exemplares dos livros para a First Boook, uma ONG parceira da Penguin Random House e da Casa Branca, no projeto Open eBooks, A entidade se dedica à promoção igualitária do acesso à educação, fornecendo livros, materiais de ensino e outras ferramentas de educação para crianças necessitadas nos EUA e no Canadá.


sexta-feira, 10 de março de 2017

Editora lança obras de Gabriel García Márquez em formato de audiolivro


Esta semana (06/03), Gabriel García Márquez completaria 90 anos. Em comemoração ao aniversário do escritor colombiano, morto em 2014, a editora Random House lançou seis obras de sua autoria em formato de audiolivro: "Ninguém escreve ao coronel", "Crônica de uma morte anunciada", "Memória de minhas putas tristes", "Doze contos peregrinos", "Do amor e outros demônios" e "Viver para contar". Os títulos, no entanto, ainda não foram traduzidos para o português e estão disponíveis em espanhol.

Além das obras do escritor, que venceu o Nobel de literatura em 1982 pelo conjunto da obra, o catálogo de audiolivros da editora reúne mais de 140 autores como Pablo Neruda, Isabel Allende, Arturo Pérez-Reverte, Ken Follett, Julia Navarro, Stephen King, Ildefonso Falcones, John Green, Roberto Bolaño e Mario Vargas Llosa.

Segundo Ana Ximena Oliveros, diretora de comunicação da Random House colombiana, os países que mais consomem audiolivros são Estados Unidos e Espanha. Só no ano passado, a editora vendeu mais de 40 mil audiolivros em espanhol.

Outro dado, revelado pela Associação de Editores de Audiolivros, é que em 2015 foram publicados cerca de 36 mil títulos nos EUA, número que chega a ser oito vezes maior se comparado com 2010. As vendas totais alcançaram mais de US$1 milhão, o que representa um aumento de 20% em um ano.





quinta-feira, 9 de março de 2017

Inscrições para a 10ª edição do prêmio vão até o dia 20 de abril


A Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo abriu essa semana as inscrições para a 10ª edição do Prêmio São Paulo de Literatura. O edital, publicado no Diário Oficial do Estado e disponível nos sites do Prêmio e da Secretaria da Cultura, receberá candidatura de romances em duas categorias: Melhor Livro do Ano e Melhor Livro do Ano – Autor Estreante – esta última dividida em duas modalidades Autores com Mais de 40 Anos de idade e Autores com Menos de 40 Anos de idade.

Os candidatos podem se inscrever até dia 20 de abril. O prêmio se destaca por reconhecer os grandes nomes e os novos talentos da literatura contemporânea, abrindo portas não só para escritores nacionais, mas também para concorrentes estrangeiros com obras escritas originalmente em língua portuguesa e primeira edição mundial no Brasil em 2016. Na categoria Melhor Livro do Ano, poderão se inscrever autores que já publicaram romances de ficção anteriormente. Já na categoria dos estreantes, os escritores podem ter obras publicadas em outros gêneros, desde que o livro inscrito seja o seu primeiro romance de ficção.


O Prêmio São Paulo de Literatura é o maior do país em valor de premiação individual: R$ 200 mil para o Melhor Livro do Ano e R$ 100 mil para cada autor estreante nas submodalidades +40 e -40. Na última edição, Ana Beatriz Bracher levou o prêmio de Melhor livro do ano com a obra Anatomia do Paraíso (Editora 34) e Rafael Gallo e Marcelo Maluf ganharam nas categorias Autores Estreantes.


quarta-feira, 8 de março de 2017

Mulher por Drummond



MULHER

Para entender uma mulher
é preciso mais que deitar-se com ela…
Há de se ter mais sonhos e cartas na mesa
que se possa prever nossa vã pretensão…

Para possuir uma mulher
é preciso mais do que fazê-la sentir-se em êxtase
numa cama, em uma seda, com toda viril possibilidade… Há de se conseguir
fazê-la sorrir antes do próximo encontro

Para conhecer uma mulher, mais que em seu orgasmo, tem de ser mais que
amante perfeito…
Há de se ter o jeito certo ao sair, e
fazer da saudade e das lembranças, todo sorriso…

- O potente, o amante, o homem viril, são homens bons… bons homens de
abraços e passos firmes…
bons homens pra se contar histórias… Há, porém, o homem certo, de todo
instante: O de depois!

Para conquistar uma mulher,
mais que ser este amante, há de se querer o amanhã,
e depois do amor um silêncio de cumplicidade…
e mostrar que o que se quis é menor do que o que não se deve perder.

É esperar amanhecer, e nem lembrar do relógio ou café… Há que ser mulher,
por um triz e, então, ser feliz!

Para amar uma mulher, mais que entendê-la,
mais que conhecê-la, mais que possuí-la,
é preciso honrar a obra de Deus, e merecer um sorriso escondido, e também
ser possuído e, ainda assim, também ser viril…

Para amar uma mulher, mais que tentar conquistá-la,
há de ser conquistado… todo tomado e, com um pouco de sorte, também ser
amado!”

Carlos Drummond de Andrade


terça-feira, 7 de março de 2017

Max Moreno na edição especial de número 500 da Revista COTIDIANAS

Olá, pessoal.

Tudo bem?

Recentemente tive o privilégio de ser convidado a participar da edição (especial) de número 500 da revista eletrônica COTIDIANAS. Um blog dedicado à musica, cinema, literatura e muito mais. Confira abaixo um trecho do conto “Peso Morto”.


QUANDO A NOTÍCIA DO ACIDENTE CHEGOU ao IML de Santa Mônica, Flávio sorriu. Pensou logo em André, seu parceiro de longa data no recolhimento de corpos de pessoas mortas em acidentes nas rodovias da região. A informação inicial dava conta de que as vítimas, dessa vez, era uma senhora — de uns sessenta e tantos anos — e uma moça com idade entre vinte e vinte e cinco anos.
A caminho do local do acidente, Flávio estampava no rosto uma satisfação mórbida. Tinha os olhos vidrados na estrada, as pupilas dilatadas, um sorriso malicioso congelado no canto da boca e o pé pressionando o pedal do acelerador, enquanto André, absorto, fitava através da janela do rabecão a paisagem rural que se estendia por dezenas de quilômetros.
 — Isso é uma tremenda doideira! — disse André, sem chegar a dirigir o olhar ao parceiro de profissão.
            — A vida é assim mesmo, cara, relaxa! — Flávio mantinha um tom de voz amistoso, e a mesma expressão de satisfação ainda estava instalada em seu rosto. — Azar de uns, sorte de outros.

Conto completo aqui.